option

Historia Naval

COMENTARIOS ESTADÍSTICAS RÉCORDS
REALIZAR TEST
Título del test:
Historia Naval

Descripción:
antiguidade

Autor:
Mariana
(Otros tests del mismo autor)

Fecha de Creación:
10/06/2021

Categoría:
Historia

Número preguntas: 10
Comparte el test:
Facebook
Twitter
Whatsapp
Comparte el test:
Facebook
Twitter
Whatsapp
Últimos Comentarios
No hay ningún comentario sobre este test.
Temario:
Berço da civilização ocidental, foi também no mar Mediterrâneo que floresceram as atividades marítimas da Antiguidade. Unindo todo o mundo conhecido da Antiguidade Ocidental, o mar Mediterrâneo foi desde cedo usado para o estabelecimento de relações entre os povos por ele banhados. Qual afirmativa abaixo encontra-se correta sobre o uso do mar? O mar Mediterrâneo não foi apenas via de escoamento e troca de riquezas, mas também foi meio de propagação de ideias. O oceano Atlântico foi, desde a Antiguidade, palco de navegação das nações que viviam no mar Vermelho. A navegação fluvial era interligada a navegação marítima. No período denominado de Antiguidade, todas as cidades comerciais marítimas eram também fluviais. No mar, primeiro era levado em consideração as questões militares, como meios de defesa e quantidade de soldados embarcados. A capacidade de uma nação de se formar como império era medida inversamente à sua interação com o mar.
Para a Antiguidade Ocidental, o mar era o Mediterrâneo. Apenas ele tinha grande significação para o “arquipélago” de civilizações que o rodeou. Os barcos que os homens construíram eram próprios apenas para as distâncias relativamente curtas de um mar relativamente fechado. O grande oceano permaneceu desconhecido do homem comum, com raras exceções [...]. Indique abaixo uma dessas exceções que expandiram os horizontes de nações mediterrâneas. A construção do porto de Alexandria no Egito. A fundação da cidade de Cartago. A expansão comercial fenícia na direção do mar Vermelho A queda da cidade de Tiro nas mãos persas. A unificação do Egito com Ramsés II.
A história documentada do poder marítimo tem início em meio a uma grande crise. O tipo mais comum de crescimento econômico e demográfico dos povos antigos era através da conquista de novas terras e outras gentes. Assim, adquiriam-se, às custas de um vasto investimento em vidas e em equipamentos bélicos, recursos naturais e humanos para a expansão necessária como processo de desenvolvimento e riqueza. Esse modelo econômico de crescimento é chamado de: Modelo Básico. Modelo Imperial. Modelo Real Modelo Primário. Modelo Principal.
Os aspectos geográficos são os mais importantes para a determinação de um povo como sendo de caráter terrestre ou não. Terras férteis e abundância de matérias-primas que suprissem um povo obrigatoriamente o fixariam em sua posição geográfica, no entanto, a escassez de alimentos, ou de produtos, forçosamente o impeliria a sair de suas terras em busca de suas necessidades. Qual afirmativa abaixo encontra-se correta sobre as características geográficas de uma nação e o uso dos recursos hídricos? Os povos que viviam em penínsulas evitaram a todo custo tomarem a direção do mar. Grandes rios como o Nilo, o Tigre e o Eufrates eram barreiras muito densas para o desenvolvimento do homem da Antiguidade. Impérios que se formaram próximos a grandes volumes de água tiveram maiores dificuldades de controle do acesso ao seu território. Notadamente, as vias de comércio e transporte fluvial ou marítimo sempre foram – e ainda são – as mais fáceis e baratas de serem exercidas. Impérios terrestres como o grego e o fenício foram fundamentais para a construção da Antiguidade. .
O Modelo Imperial requeria um elemento essencial à sua execução, as forças armadas, sem as quais não haveria, evidentemente, qualquer conquista, porque todas eram realizadas pelo fio da espada. Então, ao se falar em Modelo Imperial, subentende-se o exercício pleno do poder militar. Grandes operações militares já se faziam entre os antigos, todas de caráter eminentemente terrestre. A primeira vez em que aparece o elemento naval em grande escala foi das tentativas encetadas do império persa para dominar a Grécia, durante a segunda metade do século V aC. quando se conseguiu construir navios capazes de suportar o fogo dos canhões. após o desenvolvimento do corvo, um elemento que facilitou as operações de combate naval na Antiguidade. determinada pela possibilidade de se operar septrremes. em “um ataque da Ásia sobre a Europa”.
Assim como a ruptura das linhas de comunicações marítimas pode implicar a derrota de forças terrestres, pode-se neutralizar ou eliminar a ação marítima por operações terrestres bem orientadas. Qual exemplo abaixo representa esta afirmativa acima? As ações de Temístocles em Salamina, contra o império persa. As ações de Pompeu para eliminar a pirataria no mar Mediterrâneo A investida de Teodósio da Capadócia para a conquista da Grécia. A campanha de Alexandre, o Grande, quando saiu para a Ásia Menor, para conquistar o império persa. A batalha desenvolvida por Cimon para encerrar as Guerras Médicas.
Há vulnerabilidade dos exércitos operando longe de suas bases, quando dependentes de comunicações marítimas, se estas não forem devidamente conservadas. Outro exemplo que encontramos na história na mesma situação de Xerxes na península Helênica foi o de Napoleão, na Egito Otávio Augusto, na Grécia Temístocles, na Pérsia Napoleão, na Rússia Júlio César, na Egito.
O comércio, ou a necessidade de busca por produtos, não explica por si só a opção de um povo pelo mar. Temos vários exemplos de que esta opção se deu de modo forçado pelas próprias necessidades naturais advindas do progresso social de seus habitantes, como por exemplo a necessidade de expansão marítima grega, primeiro provocada pela invasão da península, depois pelo progresso do comércio marítimo. a fusão entre os povos do Sul, do Alto Egito, com os do Norte, do Baixo Egito, utilizando-se dos territórios desérticos da planície de Abu Siebel. a expansão dos povos fenícios ao longo do mar Vermelho, na busca de terras férteis e rotas terrestres de comercio com o Oriente. a que ocorreu com as comunidades latinas encabeçadas por Roma ao longo da península Itálica. quando os povos ibéricos, comandados pelo grande herói desta nação, Viriato, conquistou ainda na Antiguidade as terras onde hoje se localizam Portugal e Espanha.
Faça uma correta correlação entre a primeira e a segunda coluna sobre as principais Profissões Marítimas da Antiguidade. Capitão Condestável Piloto Mestre Escrivão Marinheiro Grumete.
10) Se compararmos os dois tipos básicos de navios na Antiguidade, vemos que o primeiro era lento e bojudo, ao passo que o segundo era rápido e esguio, o que se explica pelas suas finalidades, sendo INCORRETO afirmar que: o navio mercante pretendia transportar o máximo possível de carga com um mínimo de custo operacional. o navio de guerra queria chegar o mais rapidamente junto do inimigo para combatê-lo, pouco importando quanto custasse isso em termos de dinheiro. devido ao peso elevado das cargas, os navios mercantes tinham longas filas de remadores dispostos no bordo. enquanto um navio mercante tinha uma tripulação pequena, um navio de combate levava, em média, 200 homens. a necessidade de alimentar os remadores e mais a despesa com todos os guerreiros e tripulantes, fazia com que um navio de guerra fosse caro e que só os governos podiam permanentemente manter.
Denunciar test Condiciones de uso
INICIO
CREAR TEST
COMENTARIOS
ESTADÍSTICAS
RÉCORDS
Otros tests del Autor